terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

Porque Geradora?

O termo Geradora de Círculos Femininos me chegou por inspiração... nunca havia o escutado antes e até então me apresentava como Focalizadora de Círculos Femininos. Pensando na Formação que propunha orientar e dar base para mulheres com o propósito de conduzir Círculos Femininos, surgiu a Função de Gerar.

Gerar é dar VIDA! Aceitar a vida que se manifesta no ventre!
E assim são os Círculos de Mulheres, um ventre que gera AMOR, CUMPLICIDADE, INTEIREZA... que traz de volta ao Lar (ao centro) a mulher que se perdera de si mesma. Que reconecta o Ser Mulher ao Sentido do Sagrado, trazendo a compreensão do Feminino.

A Formação chegou a mim como um convite amoroso e uma disciplina sutil... como disse-me uma vez uma das Vozes que me guia: "Tem coisas que já estavam escritas antes de vocês nascerem"! Neste tempo de caminhada, buscando-me e encontrando-me em tantas mulheres, fui testemunha de muitos desabrochares... e mais que me encantar com o colorido e o perfume das flores, me encantavam os beija-flores, bem-te-vis, borboletas que surgiam com o ímpeto de polinizar... as asas do Amor levava a semente de um ventre a outro surgindo novos círculos de mulheres. Então, revendo 8 anos de trabalhos e atividades voltadas ao Despertar do Sagrado Feminino e o Empoderamento da mulher como protagonista da sua própria história, 5 anos de encontros ininterruptos em cada lua nova, a alegria de não ser capaz calcular quantos círculos realizados e a quantidade de mulheres encontradas... me vem a recordação do sonho que a anos atras me mostrou a Formação e escuto a voz das Avós: Chegou a hora!

Mas como fazer? Por onde começar? E elas responderam: Está tudo dentro, JÁ ESTÁ!
Então respirei e confiei, pois tudo já estava sendo gerado... a muito tempo...
Mulheres passaram a fazer contato comigo perguntando se não havia um curso preparatório para condução de círculos femininos e eu pensava: Mas está tudo dentro!!
O que eu fiz nestes anos foi trazer de dentro algo muito antigo.

E "Elas" (as Avós) me disseram: "GERADORA DE CÍRCULOS FEMININOS".
Quando você Gera, algo se transforma dentro de você! A vida brota sem que você faça esforço, e o controle já não faz sentido, porque seu corpo responde de outra forma! Sua natureza fala mais alto e seu instinto selvagem aflora... seu olfato, sua escuta, sua visão são outros, sua percepção está a Serviço!

Então, assim recebemos o CHAMADO DAS AVÓS para esta Formação, sentimos que seria algo intenso, visceral... um Mistério! Que seria descortinado a cada uma, na sua Presença! 
Nos sentimos grávidas de nós mesmas e nos parimos, com todos os medos e dores que ainda nos cabiam liberar, para gozar então a alegria de ver-se (re) nascida.

Cada mulher nesta Formação será convidada a refazer seu trajeto com Amor, muito Amor. Não há mais tempo para dor, a cura do feminino vem pelo Amor. Os Ritos de Passagem trarão essas mulheres com suas velhas sábias, do tempo escuro do ventre ao centro luminoso do coração. Onde a dualidade não existe, mas a unicidade da teia se faz existir.

Ana Paula Andrade



"Para mudar o mundo precisa ter algo para contribuir que seja mais do que uma variação no menu de cada dia. A transformação sobre o mundo é operada por aqueles que já a realizaram antes dentro de si e, livres de estereótipos e compulsões internas, conscientes do quadro maior, podem inserir-se na realidade de forma tão criadora quanto efetiva". (Adriana Tanese Nogueira)

Nenhum comentário:

Postar um comentário